Monotonia Pura!
Porque a monotonia não é eterna.

“Não seja apenas mais um blogueiro se apresentando…”

Esta comentando com um amigo sobre eu estar com uma certa “dislexia” para escrever a primeira postagem neste blog, afinal já tive tantos mais tanto outros blogs, já usei tantas abordagens que até fiquei sem criatividade para escrever esta post.

Quando comentava sobre isso com ele e enquanto eu dizia que iria contar como toda a história para a criação desse blog começou, ele disparou: “Não seja apenas mais um blogueiro se apresentando…” – E eu sou tão competitivo e não sei por que cargas d’água encarei essa mensagem como um pequeno desafio.

Um dia qualquer de algumas poucas semanas atrás, a pausa das séries americanas se aproximando, uma monotonia infernal no meu trabalho e um jogo de damas. Ganhei uma partida e após isso todos levamos um xingo histórico por estar jogando ao invés de trabalhar. Mas trabalhar? Não tinha nada para fazer! Quando mais se aproxima o Natal e o fim de ano, mais minha cidade pára. E foi daí, de toda minha raiva por ter levado aquele xingo, injustamente por sinal e por ter de continuar naquela monotonia sem fazer nada, que eu decido pensando comigo mesmo: “Vou criar o ‘Monotonia Pura!’.”

Inicialmente eu não tinha muita noção sobre o que eu iria falar aqui, bem, até agora eu não tenho, mas enfim… Pretendo falar de tudo um pouco, mas principalmente de tudo que me cerca, cotidiano. Um parcial diário cheio de metáforas com o mundo exterior.

Quero falar sobre música – Como eu adoro Duffy, Jem e Regina Spektor – quero falar sobre a TV – Como sou um viciado em séries e não tenho tempo algum para ver filmes – sobre literatura – e principalmente sobre coleção não lida de livros – também quero falar sobre religião – Como nunca concordo com ela – Sobre sexo e sexualidade – e como tudo isso pode ser muito polêmico – Enfim vou falar sobre o mundo, tudo que o cerca e também sobre mim do melhor jeito Shonda Rimes, com suas metáforas e mensagens subliminares.

Ready…? GO!

Postagem dedicada a Antônio Prado, o desafiador.

About these ads

One Response to ““Não seja apenas mais um blogueiro se apresentando…””

  1. É bom ser visto como o desafiante, mesmo não sendo essa a intenção. De qualquer forma, gostei da sua dedicatória. Falar de mim é sempre um bom começo – sim, estou sendo convencido. Aliás, isso poderia ser mais um momento assinado por Maurício A. Filho. Vai por mim, gente que passar por aqui: esse cara é um perdido. Um perdido que, estrela da sorte ou desterro do acaso, eu aprendi a gostar. E vocês também vão, mesmo que às vezes acabem por desferir contra eles alguns impropérios. Ninguém é obrigado a concordar com ele. Nem eu concordo. Mas, fazer o quê? Encontrar com esses, como diria o cineasta Ektor Babenko, bolha é uma oportunidade e tanto. Que vai te dar dor de cabeça de vez em quando, mas não deixa de ser uma oportunidade e tanto. Quem tem enxaqueca sabe o que eu estou falando: apesar do crânio aparentemente a ponto de explodir e a vontade de botar até o fígado pra fora, ver aquelas cores preenchendo tudo é uma experiência ímpar. No pain, no gain, não é assim? Então. E, como um último comentário, seu template me lembra The Return of Jezebel James. Mas não cheira fracasso, graças a Deus! Só não fique obcecado pelo sucesso, por favor. Por-favor. Abraço.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: